Recentemente anunciamos o lançamento da nova versão de Bluestacks, cuja principal novidade é o fato de ser pioneira na hora de rodar Android Nougat, podendo inclusive ser baixada pela Uptodown. Graças a isso, e dado o interesse que tal publicação levantou, pudemos conversar com Yuriy Yarovoy, diretor de marketing do Bluestacks, para que nos explicasse quais são os pontos fortes da nova versão.

Pioneiros ao usar Android Nougat em PC

Como já vimos em nossos primeiros testes com o beta, existe uma melhora tangível na hora de rodar jogos nesta versão, que com a chegada da final causará um aumento na velocidade e desempenho em até 25% em alguns títulos, além de uma melhora no consumo de recursos do sistema. Yuriy nos resumiu bem a principal melhora.

”Há vários benefícios ao trabalhar com Nougat. O mais óbvio é a compatibilidade. Cada vez há mais desenvolvedores que deixaram para trás o Android Kit-Kat como requerimento mínimo do sistema para rodar seus títulos, como é o caso de Netmarble e Square Enix, cujos jogos têm um maior peso em nível gráfico e fazem um uso mais intenso das bibliotecas no Android 5.0 Lollipop ou superior. Nosso sistema HyperG Graphics Engine que desenvolvemos aproveita as API mais avançadas usadas para jogos em Android e as faz entender-se com as bibliotecas gráficas utilizadas por Windows, criando assim uma simulação mais precisa que nossos competidores.”

Um modelo de negócio onde todos saem ganhando

Como não queríamos replicar na entrevista o mesmo que já mastigamos nas últimas semanas, tentamos fazer que nos expusessem qual a forma de trabalhar na hora de dar suporte a um maior número de jogos; ou se focam em melhorar a simulação de Android ao centrar-se em títulos específicos de sucesso. A resposta é uma mescla de ambos:

”É um processo de duas fases. Primeiro melhoramos a compatibilidade da plataforma em geral, o que faz que muitos jogos se tornem compatíveis pelo mero fato de melhorar a simulação do sistema. Por outro lado, ficamos de olho nos jogos mais bem sucedidos do mundo. Por sorte, temos uma enorme equipe de investigação distribuída por todo o mundo capaz de descobrir quais são as necessidades de cada mercado, nos focando de forma primária nos jogos estrela. Quer dizer, nos últimos meses nos focamos em títulos mais hardcore em relação aos casuais, já que são os jogadores mais exigentes que buscam utilizar Bluestacks para jogar. Lineage 2 Revolution da Netmarble é um grande jogo, mas pode acabar com a bateria de um aparelho em 10 minutos. O uso de nosso software é a chave para poder desfrutar muito mais de seu jogo preferido.”

Até aí estamos todos de acordo, e cada vez fica mais claro que Yuriy Yarovoy sabe do que está falando quando tenta me demonstrar que Bluestacks é uma ferramenta descentralizada que procura exclusivamente proporcionar uma melhor experiência de jogo. Tento ir mais a fundo para entender a dimensão do projeto, e assim pergunto se colaboram diretamente com os estúdios na hora de dar suporte aos jogos:

”É uma combinação devários fatores. Trabalhamos intimamente com estúdios de desenvolvimento, mas não posso dar detalhes de como e quanto. O que está claro é que os desenvolvedores veem um grande valor em nossa plataforma como mais uma via de jogar seus jogos.Fatores como o tempo médio por jogador ou a taxa de retenção é inclusive maior do que apenas em dispositivos móveis, por exemplo.

Ele não dá nomes específicos, mas fica claro que os desenvolvedores, ao ver estes números, estarão mais que abertos a colaborar com eles para melhorar a compatibilidade de seus títulos. De fato, para que todos possam ter uma ideia da dimensão de seu produto, entre os dados atordoantes que ele compartilhou comigo, eu destaco um deles: Em somente um dia, os usuários de Taiwan utilizaram Bluestacks 1.3 milhões de horas.

O futuro: unificação de plataformas

Falamos de muitos outros jogos, como os mitos da Supercell, ou os jogos que saem cada vez mais frequentemente do ocidente, como é o caso do MOBA Arena of Valor. Inclusive defendeu que o usuário tente por todos os meios jogar seu jogo favorito, embora haja limitações geográficas instauradas pelo Google Play ou pela App Store da Apple. Embora a lista de jogos que aparecem no menu inicial de Bluestacks redirecione à loja da Google, parece que não é nada combinado.

”Embora o PC sofra uma paralização a nível de vendas, nos fixando apenas no segmento relacionado com os jogos que seguem produzindo um enorme crescimento de jogadores na dita plataforma. Queremos que quando os usuários usem Bluestacks, não pensem que estão jogando um jogo de dispositivos móveis em seu PC. Simplesmente estejam sentados de frente para um jogo que gostem independente do sistema ou máquina onde esteja rodando. No fim, o que está fazendo é jogar. Se pensarmos por exemplo no mercado chinês, temos que levar em conta que lá não há Google Play. Há centenas de marketplaces, cada um com seu próprio sistema de distribuição de apps. Para nós não importa a plataforma por onde obtenha o jogo, mas sim que você jogue. Nós respeitamos qualquer fonte de download e não vamos por nenhuma trava a respeito disso. Não é disso que estamos falando.”

Quanto ao lançamento da versão final de Bluestacks 4 (não quis confirmar esse nome), não existe uma data de lançamento aproximada. O beta existente não é compatível com processadores AMD e necessita que esteja ativado o suporte VT de virtualização para processadores Intel, além de requerer uma máquina relativamente potente para rodar títulos pesados. Lembrando que engines como Unreal Engine são o pão de cada dia dos jogos mais recentes para Android.

Bluestacks não é um projeto precisamente pequeno. Com várias levas de financiamento por parte de importantes empresas gigantes ao longo de sua vida, em dezembro de 2017 alcançou os 250 milhões de usuários, colocando-se como a principal ferramenta para rodar aplicativos Android em PC.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here