Normalmente somos dominados pelo número de downloads que uma aplicação tem para termos uma ideia de sua qualidade, o que não é necessariamente correto em todas as ocasiões. CM Launcher é o launcher mais utilizado com mais de 100 milhões de downloads no total. O surpreendente do assunto é que tal êxito não impede que a aplicação seja um enxame de bloatware, widgets irritantes e anúncios por toda parte.

Uma vez instalado, e após uma inofensiva escolha de papel de parede que iremos usar por padrão, começa o terror. A área de trabalho do nosso aparelho fora transformada e preenchida com ícones até então desconhecidos que inclusive dificultam encontrar o que já havíamos instalado anteriormente. Nas cinco telas iniciais que foram geradas, contamos com nada menos do que 22 novos acessos diretos com novo software instalado, acessos diretos para baixar apps de terceiros e atalhos confusos para características que já existiam em nosso sistema.

Parece que foi integrado ao sistema um “booster” que libera RAM e aumenta a duração da bateria, cuja utilidade já demonstrou que é altamente questionável. Além de aparecer um ícone dinâmico na tela principal, ao dar swipe para a esquerda o abriremos diretamente, pelo que ele se encontra funcionando em segundo plano. O outro elemento que aparece por poucos segundos num passe de mágica é uma nova barra de acessos diretos junto à de notificações, e que se torna totalmente redundante ao mostrar praticamente os mesmos elementos.

Mas não foi só isso que foi mexido. A lista de aplicações agora mostra publicidade por todas as partes (é sério!), e o menu de configurações nos leva a um menu intermediário do qual tem outro acesso para o verdadeiro painel de controle do Android. Não contentes com isto, o widget padrão de buscas também foi suprimido, e se não ficarmos de olho, podemos nos confundir com um acesso direto a um marketplace com ícone suspeitosamente familiar ao do Google Play.

Tampouco irá ser todo negativo. Logo de cara, o sistema de transições 3D entre áreas de trabalho é seu maior trunfo, além das transparências elegantes quando se sobrepõem ao papel de parede, a distribuição inteligente dos apps instalados em categorias temáticas ou o grau de profundidade na hora de personalizar as animações ou variações estéticas. Boas ideias que acabam estragadas por tudo que foi mencionado anteriormente. De fato, temos tentado remover todo o conteúdo irrelevante, mas alguns elementos como o gestor de temas, a barra de busca personalizada ou o submenu “ponte” de configurações são impossíveis de eliminar.

Dito isso, se o que buscamos é um Launcher elegante e bonito, existem muitas alternativas que não monetizam o software de forma tão agressiva. Aplicações como Nova Launcher ou o Arrow Launcher da Microsoft são boas escolhas. Ainda assim, se o CM Launcher nos deixa entusiasmados por suas transições em 3D, podemos adquirir a versão Pro que elimina a publicidade integrada na interface. Talvez a ideia é que os que utilizam a variante gratuita acabem tão desesperados que não tenham outra solução a não ser se passar por caixa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here