Recentemente foi publicada a primera versão estável de /e/, um sistema operacional livre baseado em Android totalmente desligado dos serviços e aplicativos Google. Gaël Duval, criador do icônico Mandrake Linux, é quem está por trás da criação, estando disponível para mais de 85 modelos de smartphone. E o mais interessante, se inclui a possibilidade de utilizar aplicativos como YouTube e Gmail, além de prezar pela segurança e privacidade do usuário. Instalamos o sistema em um Google Nexus 5X e essas são nossas impressões:

Gratuito, seguro e desligado de Google

LineageOS marcou um grande precedente no ecossistema Android ao oferecer uma alternativa Open Source ao sistema operacional da Google usada por milhões de dispositivos. A plataforma começa a buscar alternativas à gigante de Cupertino como demonstram os últimos movimentos da Huawei, que após os problemas com o governo norte-americano começou a buscar alternativas de distribuição, e seu último aparelho de gama alta, o Huawei Mate 30, não incluirá os serviços Google.

Advertisement

Tomando como base o mencionado LineageOS (que por sua vez é herdeiro do mítico CyanogenMOD), a /e/ Foundation desenvolveu um sistema operacional que toma emprestadas características de Android AOSP, mas eliminando qualquer serviço Google interno que atrele alguma funcionalidade do dispositivo à companhia. Se trata de uma ROM vanilla, ou seja, um Android Stock com alternativas open source quanto aos apps instalados por padrão.

Como instalar /e/ no Android

/e/ é compatível com mais de 85 dispositivos que podemos consultar pelo site oficial, onde também podemos baixar a ROM em questão em formato .zip, além de poder consultar os passos de instalação, que na maioria dos casos se baseia em desbloquear o bootloader, instalar um custom recovery e instalar a imagem através de comandos ADB conectando via USB a um PC. No caso de nosso 4X, estes foram os passos seguidos:

  • Ativar as opções de desenvolvedor no terminal. Para isso, vamos em Segurança > Informações do telefone e tocamos oito vezes sobre Número de compilação.
  • Ativar depuração USB. Entramos na nova seção Opções de Desenvolvedor e ativamos as opções Depuração de Android e Desbloqueio de OEM para poder desbloquear o bootloader.
  • Instalar drivers ADB no PC. Para não precisar instalar todo o pacote de Android Studio, há pequenos packs que permite instalar apenas o necessário para poder interagir com o terminal conectado através da linha de comandos. Recomendamos 15 seconds ADB installer por sua facilidade de uso.
  • Procedemos com o desbloqueio do terminal e instalação de TWRP, o melhor Custom Recovery para instalar uma ROM personalizada. Como dissemos, todos os comandos ADB a introduzir serão perfeitamente explicados no site oficial de /e/ junto com o download da ROM em si, mas cada dispositivo tem seu próprio método de desbloqueio e reinício.

Após todo este processo e após reiniciar o terminal, teremos nosso novo e flamejante sistema operacional livre diante de nós. Durante a primeira execução se inclui um assistente que nos permite escolher idioma, conectar WiFi e até criar uma conta de email gratuita com o domínio @e.mail e que servirá para sincronizar entre dispositivos nossa configuração pessoal.

O que inclui o sistema operacional /e/

Por padrão se incluem vários aplicativos, todos livres: Calculadora, calendário, relógio, agenda de contatos, explorador de arquivos, galeria de imagens, lanterna, app de email, mapas, reprodutor de música, bloco de notas, gravador de sons, lista de tarefas e aplicativo de tempo. Entre eles encontramos bons conhecidos como Open Camera para tirar fotos e vídeos, e interessantes curiosidades como seu próprio navegador seguro com adblocker integrado baseado em Chromium.

Mas foram além, já que o mecanismo de buscas predeterminado é Qwant, um interessante projeto de origem europeia que também se integra com o navegador e os resultados em outros apps relacionados. Se nota que as raízes de Gaël Duval estão totalmente associadas à difusão e defesa do software livre, à privacidade e à segurança, pois todas as ferramentas incluídas nos perguntam explicitamente se queremos compartilhar localização ou habilitar permissões de todo tipo. E para completar, vem pré-instalado OpenKeychain, o serviço de criptografia para envio de e-mails e arquivos. Só falta mesmo um chapéu de papel alumínio.

Posso instalar aplicativos Google em /e/?

A pergunta de um milhão de reais. Um dos principais problemas que a Huawei está enfrentando com o Mate 30 é a forma de suprir os Google Play Services com uma API análoga que permita rodar aplicativos Google como YouTube e Gmail. A solução da da companhia foi criar seus “Huawei Mobile Services”, mas ainda está por ver o nível de compatibilidade.

/e/ aposta por outra opção integrando MicroG, uma reimplementação das bibliotecas da Google também encaixadas dentro do espectro open source. Por padrão não precisamos de uma conta Google para utilizar, mas caso seja de interesse, é possível associar através de um assistente que, durante o processo, instalará as bibliotecas necessárias para executar aplicativos da Google.

Quanto à proveniência dos aplicativos, /e/ inclui um pequeno marketplace onde podemos baixar apps, mas nada impede de baixar APKs por conta própria ou usar outra loja de apps como Uptodown, que recomendamos por razões óbvias.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here