Uptodown.com, o maior marketplace alternativo de aplicativos móveis, realizou um estudo a partir dos 1,032 bilhões de usuários únicos que acessaram a plataforma ao longo do ano de 2017. E mais, foi realizada uma pesquisa paralela com 12.000 possuidores de terminais Android de distintas nacionalidades (Brasil, Espanha, México, Alemanha, França e Reino Unido).

● Pagar pelos aplicativos: 73,5% dos usuários de Android na Brasil, frente a 60% no resto, jamais pagaria por um aplicativo.
● Mudanças em nossos hábitos diários: Mais de 86% dos brasileiros usam seus smartphones na cama antes de dormir.
● O móvel e as relações pessoais: Na Espanha e América Latina se utilizam redes sociais generalistas como Facebook para procurar namoro ao invés de apps especializados como Tinder.
● Mudanças na indústria do ócio: 37,4% dos brasileiros já prefere jogar em smartphones ao invés de utilizar consoles tradicionais.

Como os usuários baixam apps?

Cada usuário tem em média 28 aplicativos instalados em seu terminal sem contar os que já vêm instalados por padrão no sistema. Em relação a isso, 48,5% dos usuários se sentem incomodados por não poderem eliminar os aplicativos pré-instalados em seus terminais, enquanto que 7,2% diretamente só adquirem terminais Android com personalização pouco intrusiva.

Na hora de buscar um app, os principais requisitos são: que consuma poucos dados móveis (35%), que consuma pouca bateria (33%) e que esteja em seu idioma nativo (23%). Quer dizer, a grande maioria dos entrevistados (71%) jamais pagaria por um aplicativo nem realiza compras in-app.

Embora Google Play seja o principal marketplace de aplicativos Android, muitos usuários já usam outras lojas alternativas que os permitam uma maior flexibilidade na hora de ter acesso a catálogos menos restritivos ou instalar versões anteriores. Na Espanha, 18,6% dos entrevistados já utiliza marketplaces alternativos, em outros casos, 31,8% simplesmente não sabia nem que a possibilidade existia.

Com o smartphone até na cama

Tal é o grau de conexão dos usuários que seu smartphone é a última coisa a verem antes de dormir e a primeira a consultarem quando acordam. Segundo a pesquisa, 68% leva os celulares para a cama; ainda assim é o país que menos o faz dentre os entrevistados. 21,3% o faz esporadicamente, 27,7% frequentemente e 18,7% diariamente, seja para consultar todas as suas redes ou para jogar. Comparando com o resto dos países do estudo, o Brasil é o que mais tem dependência, onde somente 14% não olha o celular nunca antes de dormir.

As redes sociais seguem reinando, até mesmo para procurar namoro

Ao perguntar aos usuários que tipo de aplicativos acham mais úteis, as redes sociais são interessantes para um número maior de usuários (41,4%), seguidas por aplicativos de mapas (23,5%), jogos (22,9%), compras online (22,5%), educativos e idiomas (18,8%) e do âmbito bancário (13,1%). Tal é o grau de inserção das redes sociais e suas cada vez mais amplas funcionalidades que estão até tomando o lugar de outros aplicativos de propósito específico, como é o caso dos serviços especializados em relacionamentos.

52% dos menores de 24 anos utiliza Instagram para namorar, muito mais do que qualquer outra alternativa. Entre 24 e 35 anos esta tendência se mantém, embora Facebook também entre em campo (32% e 29%). É a partir dos 35 que a tendência se inverte e o Facebook se torna o aplicativo principal (34,3%). Surpreende o fato de que o único aplicativo especializado digno de menção seja Tinder e que só seja usado por 1% dos entrevistados.

Quanto ao grau de inserção das redes sociais e serviços de mensagens principais, WhatsApp é o mais presente (68,06%), seguido pelo Facebook (71,15%), Facebook Messenger (58,95%), Instagram (40,04%) e Snapchat (15,56%).

Os jogos de Android destronam os consoles tradicionais

Não é nenhum segredo o fato de que cada vez mais usuários preferem recorrer aos seus terminais móveis para jogar em comparação aos consoles de vídeo games, especialmente no âmbito portátil. 47% dos espanhóis entrevistados já preferem jogar no Android ao invés de consoles. Brasil, com 29%, é o que menos aceita a ideia, pelo que existe uma correlação direta entre a potência dos terminais e sua inserção como plataforma de jogo. Também existe uma diferença por gênero. 54,8% das mulheres já joga exclusivamente pelo Android, enquanto somente 37,7% dos homens o fazem.

Os jogos mais baixados pela Uptodown ao longo de 2017 foram:

  1. Clash of Clans (Supercell) 26m
  2. Clash Royale (Supercell) 22m
  3. Subway Surfers (Kiloo) 14m
  4. Dream League Soccer (First Touch) 9m
  5. Minecraft: Pocket Edition (Mojang) 9m

Por outro lado, estes são os títulos lançados este ano com maior crescimento.

  1. PES 2018 (Konami) 2.5m
  2. Last Day on Earth (K-Mobile) 0.4m
  3. The Sims Mobile (EA) 0.3m
  4. N.O.V.A. Legacy (Gameloft) 0.3m
  5. Special Forces Group 2 (ForgeGames) 0.3m

Terminais mais usados e características dos mesmos

Com folga, Samsung é a marca mais utilizada pelos usuários (38,2%), seguida pela Huawei (6,02%), LG (5,78%) e Motorola (3,95%). Quanto à versão do sistema operacional Android, a segmentação continua presente: a mais estendida é 4.4.2 KitKat (15%), seguida por 6.0.1 Marshmallow (15%) e Lollipop 5.1.1 (12%). Curiosamente, apenas 0,02% tem instalado Android 8.0 Oreo ou superior. E ainda, somente 12% dos usuários tem o terminal rooteado.

Uptodown em números

Uptodown recebeu ao longo de 2017 um número de 1,032 bilhões de usuários únicos e 6,068 bilhões de páginas vistas, 49% a mais do que em 2016. A principal fonte de tráfego tem sido Brasil (11,86%), seguido da Índia (9,44%), México (8,67%) e Indonésia (5,11%), e demonstrando assim a completa internacionalização da plataforma a todo tipo de mercado, marcando lugar especial nos de maior crescimento tecnológico.

O portal, com quinze anos nas costas, é uma alternativa independente que pretende democratizar o acesso aos apps para que sejam acessíveis de qualquer região e dispositivo, facilitando a competência aos desenvolvedores dos mesmos. A Uptodown está disponível atualmente em 15 idiomas e é uma das maiores páginas de origem espanhola com maior tráfego do mundo.

Os apps mais baixados pela Uptodown durante o ano de 2017.

  1. TubeMate YouTube Downloader (Devian Studio) 241m
  2. Snaptube (Snaptube) 201m
  3. WhatsApp Messenger (WhatsApp Inc) 167m
  4. Lucky Patcher (ChelpuS) 154m
  5. VidMate (Vidmate Studio) 102m
  6. Facebook (Facebook) 82m
  7. Facebook Messenger (Facebook) 80m
  8. Uptodown Android (Uptodown Technologies) 53m
  9. Facebook Lite (Facebook) 53m
  10. Kingroot (Kingroot Studio) 51m

30% dos apps do top 100 está disponível no Google Play, primando as ferramentas de extração de vídeo e os aplicativos para fazer root.

Fontes do estudo

  • Google Analytics – Dados de tráfego do site Uptodown.com entre 1 de janeiro e 20 de dezembro de 2017
  • Pesquisa online com 12.000 usuários de seis nacionalidades (Espanha, México, Brasil, Alemanha, França e Reino Unido)
  • Uptodown Android App – 12 milhões de dispositivos analisados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here