Há uns bons dias estamos ouvindo falar do movimento #DeleteFacebook. Este hashtag, que nos incita a apagar nossa conta do Facebook, foi gerado na rede devido aos problemas de privacidade que sofreram mais de 50 milhões de usuários em todo o mundo. Se quiser aprender a configurar suas principais redes sociais para que ninguém extraia informações sem sua permissão, te mostramos alguns jeitos de gerenciar sua privacidade no Facebook, Instagram e Twitter.

Controle com quem você compartilha seus dados no Facebook

Em sua política de privacidade, a rede social criada por Mark Zuckerberg nos faz ver que somos livres para nos expressarmos como quisermos e que somos nós, em todo momento, os que controlamos aquilo que compartilhamos. Contudo, devemos estar a par de como configurar nosso perfil para limitar o acesso aos nossos dados por pessoas.

Elementos como nosso nome ou as imagens de perfil e capa são sempre de caráter público para todo mundo ver. Todas as demais características do Facebook são personalizáveis.

  • Portanto, podemos segmentar as pessoas que podem ver nossas publicações e cada um dos quesitos de informação de nosso perfil pessoal do Facebook. Unicamente teremos que entrar em Acessos diretos de privacidade e estabelecer permissões para segmentar quem pode ver nossas coisas.
  • Se selecionamos a opção Ver como, podemos introduzir o nome de um usuário em questão e contemplar nosso próprio perfil para ver quais aspectos da privacidade ainda podemos melhorar.
  • Controlar os conteúdos em que nos marcam também é essencial para gerenciar nossa privacidade. Por isso, ativando Configuração da conta > Biografia e marcações podemos decidir se aparecem em nosso perfil aquelas publicações de nosso amigos onde fomos marcados.
  • Os aplicativos que associamos à nossa conta do Facebook extraem dados antes de nossa autorização. Por isso, podemos voltar a gerenciar estas permissões de aplicativos via Configuração de conta > Aplicativos > Sessão iniciada com Facebook.
Privacidade Facebook
Infografia: Sara Caravaca

Sua privacidade a salvo no Instagram

Desde 2012, a rede social Instagram está sendo gerenciada por Facebook. Isto faz que ambas as plataformas estejam conectadas em vários aspectos. E como não podia ser de outra maneira, também o fazem no quesito privacidade.

Se logamos através do Facebook para acessar o Instagram, automaticamente estaremos compartilhando estatísticas e informações que, segundo a política de privacidade da companhia, servem para criar melhores experiências entre os usuários de ambas as plataformas.

Uma função básica de privacidade no Instagram é a de poder ’passar o cadeado na conta. Ao ativar o modo Opções > Conta privada, os usuários terçai que enviar uma solicitação para nos seguir, e só quem aceitarmos poderão ver nossos conteúdos.

Nem sempre podemos manter a intimidade

Instagram só permite ocultar nossa atividade de ‘Curtir’ se usamos uma conta privada. Deste modo, todos os nossos seguidores podem estar a par das publicações que demos like nos últimos minutos, sacrificando nossa privacidade, se mantemos o perfil público.

Outra das brechas de privacidade no Instagram é que não podemos ocultar fotos ou vídeos específicos de certas pessoas, como é possível no Facebook. Esta ação só é possível ao publicar nossos Stories.

  • Nos Stories sim temos a opção de ocultar de um ou vários usuários, assim como limitar quem pode compartilhar por mensagem privada ou pelo Facebook com terceiros em Configuração da história > Ocultar história de. Também podemos estabelecer quem pode responder estes conteúdos Configuração da história > Permitir respostas às mensagens.
  • O quesito de mensagens diretas do Instagram é precisamente o que tem mostrado várias discordâncias de privacidade nas últimas semanas. A plataforma incorporou um sistema em que se mostram os minutos que se passaram deste nossa última conexão à rede social. Contudo, podemos desativar esta informação desmarcando Mostrar atividade presente no menu de opções.
  • Por último, se nos marcam em algumas fotos temos a possibilidade de adicionar manualmente ou automaticamente esta publicação em Opções > Fotos com você. O Instagram também oferece a possibilidade de selecionar fotos onde fomos marcados e ocultá-las selecionando Ocultar fotos.
Privacidade Instagram
Infografia: Sara Caravaca

Poucos caracteres, muitas opções de privacidade

Em 2017, o Twitter aumentou a transparência em torno da privacidade dos usuários oferecendo estatísticas completas sobre os lugares em que nossos dados são usados.

  • Na seção Seus dados do Twitter podemos observar os aplicativos que instalamos nos dispositivos pelos quais usamos a rede social, uma lista de interesses que a empresa de microblogging pressupõe que temos ou audiências personalizadas que se criam através de nossos comportamentos de busca ou listas de correio eletrônico. Este último modifica os anúncios que Twitter nos mostra durante a navegação.
  • Pela tela de Privacidade e segurança podemos proteger nossos tweets para que somente usuários autorizados possam visualizar. Também nos é oferecida a possibilidade de desabilitar a opção de twitar mostrando nossa localização. Por esta mesma seção podemos escolher quem queremos que possa nos marcar em fotos ou decidir sobre se autorizamos que outros tuiteiros nos encontrem através de nosso email ou número de celular.
  • Outra opção interessante para proteger nossa privacidade é o fato de poder desativar as confirmações de leitura de mensagens diretas em Privacidade e segurança > Mensagens diretas. Deste modo, nenhum usuário terá informações sobre se abrimos ou lemos uma MD determinada no Twitter.
Infografia
Infografia: Sara Caravaca

Deixe sua privacidade em boas mãos

E se não tiver tempo de configurar todas essas características durante a vida, redes sociais como Facebook vão mais além e oferecem a possibilidade de manter a privacidade após falecer. Podemos criar um contato de legado que poderá realizar algumas funções com nossa conta como publicar uma mensagem de despedida já definida, atualizar a foto de perfil e capa ou solicitar a eliminação da conta.

Legado Facebook
Infografia: Sara Caravaca

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here